Alimento Saudável no Mercado Gestão de compras como fator de competitividade - Alimento Saudável no Mercado

Gestão de compras como fator de competitividade

Uma gestão de compras mais eficiente é o que pode fazer a diferença para o supermercado melhorar seus resultados em tempos de margens de lucro cada vez mais apertadas.

Comprar com eficiência significa comprar aquilo que poderá de fato atender e satisfazer as necessidades dos consumidores que entram no estabelecimento, levando em consideração uma série de fatores internos e externos. É isso o que tem tornado muitos varejistas mais competitivos: eles aprenderam a comprar melhor porque sabem que não é de hoje que “acertar no pedido” deixou de ser obra do acaso ou um golpe de sorte. E sabem também que não dá para errar nas compras sob o risco de ver produtos encalhados nas prateleiras e freezers e prejuízos acumulados no fluxo de caixa.

gestao-de-comprasÉ por isso que cada vez mais a tarefa de comprar as mercadorias – independentemente do porte do negócio – exige atenção e um amplo conhecimento sobre a rotina do estabelecimento – do histórico de vendas, dos produtos mais e menos vendidos, do estoque, do faturamento, dos hábitos dos clientes, do relacionamento e dos contratos com os fornecedores. Sua importância pode ser medida pelo valor mensal que o estabelecimento destina de sua receita para a compra de mercadoria.

Faça as contas e avalie o quanto isso pode impactar lá na frente, no lucro da empresa. Há consultores que estimam que entre 50% e 80% da receita bruta do estabelecimento é destinada à compra de mercadorias. Tem que acertar no tipo de produto, na quantidade e na negociação com os fornecedores. E não será aumentando o preço ao consumidor que o valor gasto com o que foi comprado erroneamente será recuperado. Prevenir, nesse caso, será sempre melhor que remediar.

Controle e especialização

gestão de comprasConceitualmente, gestão de compras diz respeito aos processos de aquisição de mercadorias e ao relacionamento com os fornecedores.  Costuma-se dizer que é o coração de todo estabelecimento varejista. Na prática, a gestão de compras pede mais controle e maior especialização como elementos fundamentais para uma estratégia focada em otimizar investimentos, reduzir custos e gerar vantagens competitivas.

O controle pode ser feito por meio de um banco de dados que precisa estar sempre atualizado com as informações necessárias para saber o que deve ser comprado. Toda a equipe precisa estar ciente da importância de manter a atualização sempre em dia. Existem softwares de gestão que podem ajudar nesta tarefa – e esta é uma ferramenta que pode fazer a diferença pela precisão nos dados gerados.

controle-especializacaoJá a especialização precisa haver por parte de quem é o responsável pelas compras do estabelecimento. Nos grandes supermercados, existe a figura do comprador, que é o profissional que estará sempre à frente da operação. Ele é que terá a missão de dominar todas as informações sobre a movimentação da loja, interagindo com todos os setores, e que, devidamente capacitado para isso, irá tratar com os atuais fornecedores e também buscar novos, quando necessário.

Em estabelecimentos de menor porte, não ter um comprador dedicado não significa fazer a gestão de compras de qualquer jeito, pelo contrário. O dono ou o gerente devem estar sempre atentos e criar uma rotina em que o momento de negociar com os fornecedores possa ser uma tarefa realizada sem pressa, com foco e concentração. Colocá-la como apenas mais uma entre as muitas tarefas diárias não é uma boa decisão por tudo o que as compras representam para o negócio.

Gestão com parceria

gestão de compras com parceriaTomando todas as providências citadas acima no que se refere a controle e especialização, o varejista estará apto para uma melhor negociação com seus fornecedores. Com critérios de compra bem definidos, ele saberá o que deve perguntar sobre os produtos, quais são suas reais necessidades e o que propor para melhorar processos – tudo sem “achismos” e baseado nas informações reunidas a partir do desempenho do estabelecimento.

A partir disso, a forma como o varejista se relaciona com seus fornecedores é determinante para o sucesso de uma gestão de compras eficiente. É estabelecendo uma parceria que seja boa para as duas partes que será possível obter vantagens competitivas importantes como melhores preços e prazos.

Mas é sempre bom destacar que todo o trabalho relacionado a gestão de compras não visa apenas garantir um bom desconto com pagamento a perder de vista no momento da negociação com o fornecedor. Deve haver um interesse mútuo em traçar uma estratégia mais ampla com melhoras práticas em termos de quantidade, de logística e de ações promocionais.

gestao-compras-parceriaPara o fornecedor será sempre importante obter o retorno do varejista sobre a aceitação dos produtos que comercializa. Em contrapartida, o varejista tem acesso a informações sobre o mercado em que atua, com dicas sobre tendências e oportunidades.

Desta troca de informações abre-se a possibilidade de um estreitamento na relação entre as duas partes e isso pode trazer benefícios como o reforço mais ágil no estoque de produtos que estão tendo boa saída. Ou ainda a criação de ações mais dinâmicas que possam contribuir para a venda de produtos sazonais. Tudo isso será possível desde que a gestão de compras faça parte do dia a dia do supermercado. Compre esta ideia.

Deixe seu comentário